Estúdio Muzak oferece curso inédito sobre técnicas de gravação

Programação de 72 horas, que ocorreu de 19 de março a 28 de abril. Dividido em dois módulos – teórico e prático – o curso abrange todas as etapas de um processo de gravação, dentro de uma infraestrutura de um estúdio profissional.

 

Em busca de atender a exigências por maior qualificação e atualização do mercado fonográfico, o Estúdio Muzak está oferecendo o curso Técnicas de Gravação. A proposta é de capacitar tanto iniciantes quanto profissionais que buscam reciclagem e músicos interessados ​​no ramo. É uma primeira vez que ocorre sem receber uma plataforma tão abrangente sobre o tema, em formato de imersão, dentro de um estúdio profissional.

Uma programação de 72 horas, que ocorreu de 19 de março a 28 de abril. Dividido em dois módulos – teórico e prático – o curso é ministrado por Luiz Reis (mais conhecido como Luizinho Referência), que é músico, profissional de áudio e integridade da Audio Engineering Society. Ele contará com o apoio de André Oliveira, gerente técnico do estúdio, com mais de 30 anos de experiência no mercado. Todas as atividades para dentro do estúdio principal da Muzak. O valor do investimento é R $ 1.452, podendo ser compartilhado sem cartão de crédito em até quatro vezes.

A primeira parte aborda os fundamentos básicos, com duração de 30 horas, com três dias por semana (de segunda a quarta) até 9 de abril, semper à noite (19h às 22 horas). O segundo módulo (avançado e prático), por sua vez, duração de 42 horas com seis encontros (uma aula na semana e outros sem o MUSEO) com sete horas de duração, que vai de 11 a 28 de abril, em dois turnos (das 10h às 13 horas e das 14h às 18 horas).

Para Luizinho, nunca houve nenhum Recife um curso especificamente voltado para uma gravação, exceto iniciativas pontuais de cursos dirigidos a técnicos de som para shows ao vivo. “De fato, o ineditismo é justamente da oferta na cidade um curso de muito conteúdo e com esta infraestrutura do Estúdio Muzak. Vamos mergulhar nos principais desafios e aprender um fundo e na prática como tudo funciona”, afirma.

Com mais de 25 de anos de mercado, o Estúdio Muzak tem vasta experiência em trilhas para cinema e séries de TV, em grandes espetáculos (como na gravação de áudio do Paixão de Cristo, em Nova Jerusalém). E também na produção de discos dos principais nomes da cena pernambucana sobretudo dos Candeeiro Records, que já produziu alguns dos mais expressivos títulos fonográficos do país.

Fundamentos

Nessa fase teórica, Luizinho vai analisar um pouco sobre uma história da gravação, da era mecânica à digital, passando pela analógica. Vai mostrar também os ambientes do estúdio (como funciona divisão dos espaços, acústica interna, equipamentos, conectividade, estrutura de ganhos, diagramas de blocos dos estúdios, etc.). Os alunos avançados também conhecem toda a estrutura da Muzak.

“É importante ter uma boa noção de como são para gravadores de fita e até o cilindro, que é totalmente mecânico, e reconstituir como foi uma transição para analógico para o digital. Hoje, Estados Unidos praticamente ou computador. Temos uma variedade de arquivos de softwares. No caso do curso usaremos o Pro Tools HD “, enumera.

Outro tema fundamental na primeira parte do curso é gerado por uma seqüência de áudio e processos em questão desde uma captação até o registro da gravação. E a partir do registro, tem uma manipulação (edição) e finalização (mixagem e masterização).

Gravando

Ao contrário da primeira parte, que abrange mais de 10 temas, o módulo prático do curso será bem intensivo para cinco atividades. Das 42 duas horas dessa segunda parte do curso, seis horas serão dedicadas à apresentação do sistema Pro Tools, outras seis horas para sessões e tracks (canais) e mais seis horas para aprender a gravar. Além disso, haverá 12 horas ao aprendizado de edição e  outras 12 horas focam em mixagem. Nas aulas práticas teremos artistas convidados que tocarão para que os participantes possam acompanhar todo o processo de microfonação e captação dos mesmos. E ao término do curso, os alunos acompanharão um período de gravação de artistas que estejam gravando no estúdio.

Luizinho Referência destaca que a tecnologia é grande aliada dos técnicos e dos músicos. Ela é fundamental para uma boa gravação, daí a necessidade de saber a fundo todas as ferramentas disponíveis. “No tempo em que só havia dois canais, foi uma revolução nos estúdios quando o guitarrista americano Les Paul inventou a gravação de 8 canais, pois ao invés de reunir uma banda completa para gravar de uma só vez, o método multipista permitiu gravar parte a parte”.

Com o digital, compara Luizinho, a revolução foi a de poder editar isoladamente qualquer trecho de uma música. Ou seja, se um baixista errou uma nota, hoje basta escolher outro trecho semelhante e replicar, substituindo a nota errada, sem nem precisar refazer a música. Isso sem falar nos aplicativos que corrigem desafinação e permitem outros recursos.

 

Contatos para informações: Jeff Moura ou André Oliveira na Muzak.

Estúdio Muzak

Rua Jader de Andrade, 308, Casa Forte

Fone 81 3442 2262

Inscrições: até 15.03

Objetivo do curso Técnicas de Gravação:   

Capacitação em Gravação de Áudio Usando uma Plataforma Pro Tools

Turma: Vagas limitadas

Contato para imprensa:

Lobo Comunicação

Mariana Lobo – 99715 6830

mariana@loboconteudo.com.br